Publicado em Sem categoria

Material de vidro com gotas de chuva no Revit

Após alguns testes recriei um material interessante no Revit utilizando mapas de glossiness e bump.

00.jpg

O segredo do material esta em usar um material de glossiness para controlar a definição do reflexo e um material de bump para criar o relevo das gotas de chuva. Abaixo como recriar o material.

sad

Cena original:

Cozinha

DGruwier_dirt_fingerprints_white_07

https://engenhariaeetc.files.wordpress.com/2018/04/dgruwier_dirt_fingerprints_white_07.jpg

zomax-net_raindrop_displacement

https://engenhariaeetc.files.wordpress.com/2018/04/zomax-net_raindrop_displacement.jpg

Publicado em Sem categoria

1º CONCURSO NACIONAL CRIE O AMANHÃ

Olá, muito bom dia!
A Equipe Carolina Araújo Arquitetura BIM tem a honra de anunciar o lançamento da primeira edição do Concurso Nacional Crie o Amanhã.
O Concurso, de abrangência nacional, é direcionado a estudantes, profissionais e projetistas da área de arquitetura, engenharia e construção, aptos a desenvolver o desafio de forma exclusivamente individual.

TEMA:
O Tema do Concurso é: VITALIDADE DE USOS NO ESPAÇO.
Em face das transformações constantes no espaço urbano, associadas às mudanças nos processos econômico, político e tecnológico, bem como aos modos de viver e habitar nas cidades, o projeto deve propor a integração de diferentes usos e apropriação dos espaços com o ambiente urbano.
Morar, trabalhar, comprar, divertir-se são atividades dinâmicas e cada vez mais entrelaçadas, e, para sua realização, fatores como mobilidade, acessibilidade e planejamento urbano tornam-se elementos preponderantes.
Espaços que geram presença de pessoas em horários diferentes, diversos usos ativos, valorização dos percursos, edifícios variados e pessoas de diferentes idades, contribuem com a vitalidade urbana e a sustentabilidade.

OBJETIVOS
• Estimular o trabalho criativo, vinculado as soluções de projeto e concepção arquitetônica e estrutural apropriada.
• Incentivar a investigação do conceito de espaço enquanto uso público, semipúblico, semiprivado e privado, considerando que a vida urbana envolve as inter-relações do edifício e do espaço exterior e que, para tal demanda, é necessária uma organização espacial;
• Fornecer subsídios para o ensino da arquitetura, urbanismo e engenharia, e para o desenvolvimento de projetos arquitetônicos e urbanísticos, em contextos similares.

CATEGORIAS
Serão aceitos projetos com o objetivo de PROMOVER VITALIDADE DE USOS DO ESPAÇO que podem integrar duas ou mais funções, nas seguintes categorias:

CATEGORIA 1 – Edifícios Residenciais / Edifícios Comerciais / Edifícios Multifuncionais / Hotel / Conjunto Habitacional
CATEGORIA 2 – Centro Cultural / Escola / Universidade / Hospital / Igreja-Templo / Parque / Clube-Parque Aquático
CATEGORIA 3 – Complexo Turístico / Pavilhão de Eventos / Pavilhão de Exposições / Habitação de Interesse Social /

INSCRIÇÃO
A inscrição tem o valor de R$ 40,00.
No ato da inscrição receba de forma gratuita: Template Mobiliários Urbanos + Biblioteca Mobiliários Urbanos + Ebook Vitalidade De Usos No Espaço + Dados Terrenos

PREMIAÇÃO

1º LUGAR – 5.000 + VIAGEM A CURITIBA (Visita ao Museu Oscar Niemeyer com Arq. Carolina – Todas As Despesas Pagas).
2º LUGAR – VIAGEM A CURITIBA (Visita ao Museu Oscar Niemeyer com Arq. Carolina – Todas As Despesas Pagas).
3º LUGAR – Acesso a todos os conteúdos da loja.

BAIXE O EDITAL E INSCREVA- SE:
http://arqcarolinaaraujo.com.br/concurso/

Bom projeto! Abraços.

Carolina Araújo.
Fundadora do Concurso Nacional Crie o Amanhã.

Publicado em Sem categoria

Tutorial: material de cimento queimado no Revit

O básico do material é feito utilizando um mapa de Glossiness que na versão em português foi traduzido para Com brilho, o que esse mapa faz é controlar a nitidez dos reflexos do material. Quanto mais branco mais definido é o reflexo, logo um objeto com reflexo borrado teria um mapa de glossiness cinza.

A vantagem de usar um mapa de glossiness é ter um material com reflexos diferentes sobre sua superfície que é o que acontece na realidade, com um mapa de glossiness podemos por exemplo simular imperfeições que afetam o reflexo como sujeira ou marcas de dedos.

image

Outra alteração importante fora o material é modificar a Precisão do material e iluminação de Simplificado para Avançado. Abaixo é possível ver o mesmo material sob as duas configurações, apenas em avançado o Revit cria os reflexos corretamente. A partir da qualidade Alta essa opção já esta ativa.

t1

Mas também é possível ter maior controle sobre o render alterando a Configuração de qualidade do render como Personalizada e Editar a mesma como na imagem:

image

Abaixo as texturas para download:

Textura para a cor do material

Cimento queimado

Textura para o glossiness do material

Cimento queimado-glos

Publicado em Sem categoria

Comparando dois renders no Revit

Preparando um material para um trabalho fiz alguns testes utilizando o render do Revit e achei interessante compartilhar um pouco da diferença que alguns poucos ajustes pode fazer na imagem final.

Começando pelo telhado.

2

Talvez a maior diferença visível no primeiro momento seja o recorte na lateral do telhado representando o caimento da palha, para esse recorte foi utilizado uma imagem colocada em Recortes do material, mais conhecida como alpha, esse mapa em preto e branco tem o papel de controlar a transparência do material, onde esta preto será transparente, branco aparecerá e tons de cinza terão certa transparência.

image

Uma hachura com o mesmo tamanho da textura de recorte ajuda a posiciona-la corretamente no elemento e ajustes pequenos podem ser feitos pela aba gráficos.

Outra diferença não tão visível em um primeiro momento mas que faz bastante diferença na imagem final é um pouco de Reflexibilidade e Relevo aplicado no material da madeira, no mundo real todo material reflete a luz de alguma forma. Podemos recriar essa reflexibilidade alterando os parâmetros ou através de mapas próprios para isso como o de Glossiness que abordarei nos próximos posts.

Essa pequena reflexibilidade se traduz não apenas um material mais realista mas também destaca as formas da estrutura.

1

O mapa de Relevo também faz bastante diferença no material da areia, na imagem abaixo pode-se ver que essa diferença se reflete em tons mais escuros e claros que dão mais variação ao material.3

Maior parte desses ajustes são simples e comuns em diferentes renderizadores, no final tudo se resume a conhecer um pouco da teoria e praticar bastante com muitos testes até se chegar ao resultado esperado.

Publicado em Sem categoria

Novidades do Revit 2019

Alguns vídeos da Autodesk mostrando as novidades na versão 2019

Suporte a vários monitores

Vistas divididas em abas

Possibilidade de utilizar duas hachuras ao mesmo tempo

Materiais mais realistas

Níveis na vista 3D

Perspectivas sem recortes

Avisos ao deletar níveis

Melhorias nas ferramentas de detalhamento estrutural

Divisão de guarda-corpos na vista sem precisar entrar no croqui

Cotas em elementos curvos nos cortes

Opção de usar “ou” em um filtro

Facilidade para renomear vistas

Um resumo de todas essas novidades

Abaixo um link para o blog da Autodesk comentando essas e outras novidades http://blogs.autodesk.com/revit/2018/04/11/whats-new-in-revit-2019/

 

 

Publicado em Sem categoria

Tutorial sobre Max e Unreal Studio

Ótimo tutorial mostrando como preparar e exportar uma cena no 3ds Max para a UE4 através do Unreal Studio, com ótimas dicas para todos os processos. Apesar de já existirem plugins que facilitam esse fluxo de trabalho, é impressionante a capacidade de importar uma cena completa do Max inclusive com materiais do V-ray.

A Epic realmente esta empenhada em corrigir o principal problema da UE4 para uso em visualizações arquitetônicas.

Publicado em Sem categoria

Um estudo e família de painel veneziana dobrável

Um tempo atrás postei uma ótima palestra do Marcello Sgambelluri e aproveitei os painéis das janelas com veneziana que disponibilizei um tempo atrás para testar algumas técnicas da palestra criando um “painel dobrável” que pode ser utilizado em diversas famílias.

São dois painéis que se abrem e fecham de acordo com um parâmetro de abertura que vai de 0 a 100, e parâmetros de altura e largura. Como é uma família aninhada também da para utilizar apenas o painel. Para criar essa abertura primeiro eu criei uma forma com a ferramenta Revolver e alterei o ângulo final para ter metade do seu total. Depois criei uma linha de referência em uma face da forma, defini o plano de trabalho na mesma e coloquei o painel com base em face nessa linha.

image

Então selecionando a face do outro painel como plano de trabalho eu criei novamente um Revolver, uma linha de referência e coloquei outro painel no lugar.

image

Algo que me quebrou a cabeça foi como criar a abertura do painel pois os ângulos de abertura dos dois são diferentes e esses ângulos também variam conforme o plano de trabalho onde é criado o Revolver, para resolver essa questão eu criei outro parâmetro do tipo número que controla a abertura com um valor que pode ir de 0 a 100 (maior que isso a família gira mais do que deveria, apesar de ser possível corrigir esse problema com uma condição If). O que essa fórmula faz é pegar esse valor de abertura que seria um percentual, dividir por 100, e, multiplicar pela diferença em graus da família aberta e fechada, 90° e 180° respectivamente. Como comentei anterior há diferenças nos valores e sinais pois depende de onde foi criado o Revolver, os outros parâmetros são apenas para deixar a forma sempre com uma diferença de 180° entre o ângulo inicial e final, evitando erros na família.

image

Download pelo link: https://drive.google.com/open?id=1I63F-TidK7KJIBfWMX5dla6YBPjSjRO2