Publicado em Sem categoria

Sobre o corte anterior

Vi que algumas pessoas se interessaram sobre a parte dos cortes no Revit, apesar de serem automáticos sempre vai depender da qualidade da modelagem, e é bom sempre lembrar que não é bom exagerar nessa modelagem, componentes de detalhe são ótimos para representar algo mais detalhado como lajotas por exemplo.

Começando pela superestrutura o caminho é simples e basicamente é recriar a realidade da construção. Para a laje utilizei um piso estrutural com um  croqui que vai até a alvenaria e se encontra com a viga, também outro piso comum abaixo do mesmo para dar o revestimento da laje, poderia trabalhar uma laje com esse revestimento e facilitar o trabalho mas eu prefiro a liberdade de ter o revestimento separado.

Para facilitar  a colocação das vigas eu utilizei uma rotina do Dynamo que coloca vigas nas paredes que eu selecionar, hoje já existem plugins que facilitam essa colocação como o Onbox. Sobre a parede da platibanda eu usei a ferramenta Parede:moldura com um perfil de rufo que criei e já postei um tutorial e a família neste post. Depois basta unir a alvenaria com a estrutura.

1.jpg

Na parte de fundações e terreno utilizo duas formas de editar o terreno, dividindo a superfície para as áreas externas e plataformas de construção para as internas, então no caso eu acabo com duas topografias, uma com o nível do terreno final e outra abaixo das vigas e quando eu adiciono a plataforma de construção representando o lastro de brita abaixo do contra-piso a topografia abaixo se conforma corretamente.

2.jpg

Devo destacar que os cortes foram feitos pensando no método construtivo mais comum na minha região, alvenaria direto sobre vigas baldrame, às vezes podendo haver alvenaria de embasamento. Fosse uma construção sobre radier por exemplo seria bem diferente e até mais fácil, já que poderia usar apenas uma plataforma de construção.

Uma grande vantagem de sempre trabalhar pensando nos métodos construtivos é antecipar problemas que poderão surgir na obra, neste caso eu não calculei a estrutura, mas digamos que eu tivesse o projeto estrutural e essa viga superior fosse mais larga do que a parede. Logo eu não poderia embutir a mesma nessa espessura de parede e poderia antecipar uma solução mais adequada logo nos primeiros estágios do projeto.

3 comentários em “Sobre o corte anterior

    1. Olá Leonardo tudo sim e com você? Basta você unir os elementos com a ferramenta “Unir geometria”, geralmente vigas e lajes são unidos automaticamente. Mas para ficaram com aparência monolítica sem uma linha dividindo eles, ambos tem de estar com o mesmo material.
      Obrigado!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s