Publicado em Revit

Estudo de fachada com uso do Dynamo

Comecei este projeto como um estudo de como gostaria que fosse meu futuro escritório, daí a estrutura de concreto armado pouco usual, e pesquisando sobre diferentes elementos de fachada tive a ideia de utilizar painéis distribuídos aleatoriamente e também comecei a pensar em um modo de criar ao mesmo tempo uma estrutura para o suporte desses painéis. Após horas quebrando a cabeça em diferentes tentativas veio a ajuda do amigo Ricardo Freitas, grande conhecedor do Dynamo no Brasil, que me deu um norte e criou a rotina que me auxiliou na criação desses painéis.

A partir de uma face, posteriormente dividida e definido pontos na mesma, foi utilizado um componente adaptativo colocado nestes pontos e com os mesmos posicionada a estrutura.

Fica o agradecimento ao Ricardo Freitas, e abaixo algumas imagens do projeto, onde pode-se ver os painéis e a estrutura.

detalhe 2detalhe 1

 

 

Publicado em Etc

Autodesk Skuid e os 12 princípios da animação

Os 12 princípios da animação foram introduzidos pelos grandes animadores do estúdio Walt Disney Frank Thomas e Ollie Johnston em seu livro “A ilusão da vida”. São princípios que auxiliam e regem animadores até hoje, não apenas em animações 2D mas também 3D e até por que não visualizações de projetos e apresentações.

Abaixo pode-se visualizar dois vídeos que mostram esses princípios.

Esse em português

Com base nesses princípios a Autodesk criou o Skuid, um interessante software que utiliza os mesmos como um conjunto de amplificadores que podem ser combinados a vontade. Facilitando e muito a vida de principiantes que queriam explorar esses efeitos e produzir suas próprias animações. Abaixo podemos uma apresentação do software:

Ainda não há versão para download mas vale a pena ficar atento a este projeto

Publicado em Sem categoria

Mais algumas hachuras, dessa vez pisos de concreto e pisos de madeira

Continuando com mais algumas hachuras, dessa vez busquei criar hachuras com os tipos mais utilizados em pisos de concreto e madeira. Como o anterior basta copiar no bloco de notas e salvar com extensão .pat. Se quiser salvar separadamente lembre de colocar ;%UNITS=MM antes do nome da hachura.

AAAAA

 

Pisos de concreto:

;%UNITS=MM
*Retângular 20×10 tipo 1
;%TYPE=MODEL
0,0,0,100,100,300,-100
90,100,0,-100,100,300,-100

*Retângular 20×10 tipo 2
;%TYPE=MODEL
0,0,0,0,200
0,0,100,200,200,200,-200
90,0,0,0,200
90,100,200,200,200,200,-200

*Retângular 20×10 tipo 3
;%TYPE=MODEL
0,0,0,0,100
90,0,0,100,100,100,-100

*Sextavado 30×30
;%TYPE=MODEL
0,0,0,259.8,150,173.2,-346.4
60,173.2,0,259.8,150,173.2,-346.4
120,259.8,150,259.8,150,173.2,-346.4

*Sextavado 25×25
;%TYPE=MODEL
0,0,0,216.5,125,144.3,-288.7
60,144.3,0,216.5,125,144.3,-288.7
120,216.5,125,216.5,125,144.3,-288.7

*Concregrama
;%TYPE=MODEL
0,0,0,0,150,120,-30
0,0,120,0,150,120,-30
90,0,0,0,150,120,-30
90,120,0,0,150,120,-30

Pisos de madeira:

;%UNITS=MM
*Assoalho 7×150
;%TYPE=MODEL
0,0,0,0,70
90,0,0,70,750,70,-70

*Assoalho 10×150
;%TYPE=MODEL
0,0,0,0,100
90,0,0,100,750,100,-100

*Assoalho 15×150
;%TYPE=MODEL
0,0,0,0,150
90,0,0,150,750,150,-150

*Assoalho 20×150
;%TYPE=MODEL
0,0,0,0,200
90,0,0,200,750,200,-200

*Parquet 24×24
;%TYPE=MODEL
0,0,0,0,240
0,0,60,240,240,240,-240
0,0,120,240,240,240,-240
0,0,180,240,240,240,-240
90,0,0,0,240
90,300,0,240,240,240,-240
90,360,0,240,240,240,-240
90,420,0,240,240,240,-240

*Taco 21×7
;%TYPE=MODEL
0,0,0,70,70,280,-140
90,70,0,-70,70,280,-140

Publicado em Revit

Hachuras de blocos

Seguindo o post anterior estou disponibilizando hachuras de bloco estrutural e cerâmico para Revit nos tamanhos 19×39, 19×14 e 19×19. Basta copiar e colar o texto abaixo no bloco de notas e salvar com a extensão .pat ou alterar a extensão depois de salvo.

 

;%UNITS=MM
*Estrutural 19×39
;%TYPE=MODEL
0,0,0,0,400,390,-10
0,0,190,0,400,390,-10
0,195,200,0,400,390,-10
0,195,390,0,400,390,-10
90,0,0,400,400,190,-210
90,390,0,400,400,190,-210
90,185,200,400,400,190,-210
90,195,200,400,400,190,-210
*Cerâmico 14×19
;%TYPE=MODEL
0,0,0,0,300,190,-10
0,0,140,0,300,190,-10
0,105,150,0,300,190,-10
0,105,290,0,300,190,-10
90,0,0,300,200,140,-160
90,190,0,300,200,140,-160
90,95,150,300,200,140,-160
90,105,150,300,200,140,-160
*Cerâmico 19×19
;%TYPE=MODEL
0,0,0,0,400,190,-10
0,0,190,0,400,190,-10
0,105,200,0,400,190,-10
0,105,390,0,400,190,-10
90,0,0,400,200,190,-210
90,190,0,400,200,190,-210
90,95,200,400,200,190,-210
90,105,200,400,200,190,-210

Para carregar no Revit, edite o material e na aba Gráficos defina sua hachura em padrão de superfície, crie uma nova e mude de Simples para Personalizado e pelo botão Importar… selecione o arquivo da hachura, na janela ao lado irá aparecer quais tipos existem dentro dela, selecione um dos três e estará carregada.

Untitled-2.jpg

 

Publicado em Revit

Criando hachuras personalizadas para o Revit com o bloco de notas

Apesar de podermos criar hachuras cruzadas e paralelas dentro do Revit se quisermos algo mais complexo como uma hachura imitando tijolos por exemplo temos que tentar outra solução. Existem rotinas lisp no AutoCAD e alguns plugins para criar hachuras no Revit como Hatch22 e Hatchkit, mas também podemos utilizar o bom e velho bloco de notas, arquivos de hachuras são basicamente textos com instruções para o programa. Um vídeo muito bom explicando todo o funcionamento e como criar essas hachuras é este:

Explicando em português e adicionando algumas informações, ao abrir um arquivo de hachura (.pat) com o bloco de notas vamos encontrar algo como:

 

;%UNITS=MM < Unidade de medida da hachura
*Hachura 120×20 < Nome da hachura
;%TYPE=MODEL < Tipo da hachura
0, 0,0, 0,200 < Primeira linha da hachura
90, 0,0, 200,600, 200,-200 < Segunda linha da hachura (podem ter quantas linhas forem necessárias)

 

As unidade de medida da hachura podem ser em milímetros ou polegadas, para isso usamos os seguintes códigos na primeira linha do texto:

;%UNITS=MM para milímetros
;%UNITS=INCH para polegadas

O nome da hachura se encontra logo abaixo e deve ser colocado depois do símbolo *.

Para definir se a hachura é do tipo modelo ou desenho usamos os códigos abaixo, hachuras do tipo desenho se alteram conforme a escala enquanto do tipo modelo sempre mantém seu tamanho.

;%TYPE=MODEL para modelo
;%TYPE=DRAFTING para desenho

Abaixo temos os códigos que criam as linhas das hachuras, todos seguem um padrão:

; ângulo, origem-x,origem-y, delta-x,delta-y, [traço]

Primeiro é o ângulo em relação ao eixo horizontal, segundo vem a origem da linha na coordenada x, e a origem na coordenada y, delta-x é o deslocamento no sentido da linha, delta y é o deslocamento perpendicular a linha, traço é usado quando desejamos criar linhas tracejadas e funciona dando com um valor positivo para o traço e um negativo para o espaço, 0 cria um ponto.

Vamos então estudar a primeira linha que cria uma linha horizontal e cria cópias dela a cada 200mm:

 

  • ângulo = 0 – linha horizontal, ângulo 0
  • origem-x = 0 – a linha começa em 0 em x
  • origem-y = 0 – a linha começa em 0 em y
  • delta-x = 0 – não existe deslocamento no sentido da linha
  • delta-y = 200 – desloca a próxima cópia 200 mm na perpendicular. (paralela)

A segunda linha é um pouco mais complexa, ela cria linhas tracejadas espaçadas 600 mm na vertical e 200 mm na horizontal, combinado com o tracejado de 200 mm cria a o padrão de tijolos.

  • ângulo = 90 – linha vertical, ângulo 90
  • origem-x = 0 – a linha começa em 0 em x
  • origem-y = 0 – a linha começa em 0 em x
  • delta-x = 200 – desloca a próxima cópia 200 mm da linha no seu sentido
  • delta-y = 600 – desloca a próxima cópia 600 mm no sentido perpendicular da linha
  • traço= 200 – cria um traço de 200 mm
  • espaço= -200 – cria um espaço vazio de 200 mm

Complicado no começo não? Vamos então explicar com uma imagem, por exemplo essa linha: 90, 0,0, 200,800, 200,-200.

Untitled-2.jpg

Basta então salvar com a extensão “.pat” e carregar dentro do Revit. Para isso basta editar o material e na aba Gráficos definir sua hachura, criar uma nova e mudar de Simples para Personalizado e pelo botão Importar… selecionar a hachura criada.

Untitled-2.jpg

Um tutorial bastente interessante que mostra uma hachura mais complexa com octogonos pode ser encontrado nesse link. http://revitcat.blogspot.com.br/2015/06/defining-revit-custom-hatch-patterns.html

Publicado em Sem categoria

Configurando resolução do Render no Revit

Apesar de não renderizar no Revit ultimamente tenho encontrado diversas pessoas comentando sobre a demora do render, por mais que ele seja naturalmente demorado o tempo estava ficando exorbitante. A principal e mais frequente causa é o uso errado da resolução. No antigo post Revit e a confusão do DPI, eu expliquei como é confuso o modo de trabalhar resoluções de render no Revit principalmente pelo uso dos DPIs e não uma resolução em pixels diretamente.

Mas por que acontece essa confusão? Bem, o Revit ao renderizar usa o tamanho da janela de render multiplicado pelo DPI, o problema principal é que janelas de render podem variar de tamanho, conforme a posição da câmera e como o usuário aumenta ou diminui a mesma. Logo dependendo da janela 300 DPI podem se tornar 1000 pixels ou 10000 pixels e de acordo com a própria Autodesk ao dobrar uma resolução o tempo de render aumenta de 2 a 4 vezes,  uma resolução em pixels 10 vezes maior elevaria o tempo de render em no mínimo 20 vezes.

Observe abaixo a mesma imagem com o mesmo DPI, mas com janelas de tamanhos diferentes. A resolução de uma para a outra é 10 vezes maior.

image

Mas como corrigir? O modo mais simples é diminuir os DPIs, o problema é que se a janela for muito grande, mesmo no menor DPI possível (72) a resolução final pode continuar muito alta, outra opção seria alterar a resolução de Impressão para Tela, então o Revit assumiria a resolução e o DPI com base no tamanho que a janela ocupa no monitor, problema que isso varia conforme mudamos o zoom.

A melhor opção é diminuir ou aumentar o tamanho da janela de render mantendo a proporção da mesma, para isso primeiro selecione a janela de render (o retângulo em volta da imagem) e clique na opção Tamanho do recorte. Como na imagem abaixo:

image

Na janela que se abrirá teremos duas opções abaixo de Modificar, Campo da vista que altera o tamanho da janela livremente e a opção que vamos usar que é Escala (proporções bloqueadas) essa opção altera o tamanho da janela mas mantém a proporção da mesma.

image

Podemos então aumentar diminuir ou aumentar e encontrar a melhor resolução em pixels para o que desejamos. Deste modo até da para renderizar em resoluções bastante utilizadas, como 1920×1080. Para isso mudei as unidades para polegadas apenas para facilitar pois sei que a proporção é 16/9 e multipliquei pelo DPI necessário.

image

Publicado em Sem categoria

Famílias de janelas de vidro temperado, será que modelei demais?

Como muitos gostaram do último post, resolvi criar outra família e mostrar o trabalho por trás da mesma incluindo um modo fácil de configurar uma janela alta automaticamente, ao final levantei uma importante questão: será que modelei demais?

Pode até parecer estranho, afinal como mais detalhes pode ser algo ruim? Mas detalhes desnecessários nunca são bons, em um software destinado a projetos como o Revit manter o projeto o mais leve possível é fundamental. Por exemplo, imaginem uma família de painéis perfurados como os da imagem abaixo:

Nc-Punched-Aluminum-Perforated

Uma família com esses furos modelados seria extremamente pesada, distribua por toda a fachada de um edifício e o problema aumenta exponencialmente. Nestes casos o melhor seria utilizar um material que contenha um textura com os recortes dos furos (alpha).

Peguemos uma laje treliçada, no Revit é melhor criar um piso estrutural simples e trabalhar componentes de detalhe repetitivo do que modelar lajotas e vigotas. Outro exemplo interessante seria uma janela com venezianas, pode até fazer sentido modelar as venezianas, mas não há vantagem em modelar até os parafusos da janela. Evitar esse excesso de modelagem é algo que sempre devemos levar em conta.

Voltando a família, essa é uma família de janelas de vidro temperado, bastante conhecidas como Blindex. Como sempre antes de modelar pesquisei sobre as mesmas, sua montagem, peças, e depois de me perder em dezenas de catálogos consegui com a ajuda do meu amigo Júlio descobrir onde vai cada detalhe, perfil, e acessório.

Uma coisa a se destacar é como os perfis metálicos são extremamente complexos, aqui comecei a me perguntar se seria bom modelar esses perfis. Pois apesar de ser possível modelar cada mínimo detalhe, eles não trariam benefício algum ao projeto. No final até fiquei com o pensamento de que seria melhor trabalhar com simples retângulos, mas por estudo e para testar algumas coisas resolvi criar modelos simplificados desses perfis.

As imagens abaixo mostra um detalhe do perfil metálico de um fabricante e os perfis simplificados que criei.

kitMultiengenhariainfos Captura de Tela (752)

Resolvi usar perfis pois depois se desejasse poderia modificar os mesmos e atualizar na minha família, dois detalhes desses perfis é que todos tem um eixo em comum para facilitar a colocação e as aberturas também são configuradas para usar a espessura do vidro como base, usualmente são encontrados vidros de 6, 8 e 10 mm.

Para criar a extrusão dos perfis utilizei a ferramenta Varredura, e para evitar erros em cada varredura eu primeiro selecionei o plano de trabalho onde a mesma estaria e depois comecei a desenhar o caminho e alinhar suas pontas e centro com os outros planos de trabalho. Além dos planos de trabalho do contorno da janela criei outros para limitar o comprimento de algumas varreduras. Abaixo os planos que utilizei como referência para as varreduras.

ssss.jpg

Assim posso modificar a altura e largura da janela livremente que os tamanhos acompanharão.

Captura de Tela (747)

Os vidro são simples modelos genéricos com parâmeros de largura, altura e espessura. Achei interessante definir o tamanho dos vidros com base em outro catálogo que tinha informações dos recortes, nesse caso cada vidro tem a largura do vão dividido por 4 e com 5 cm de transpasse. Ao final com todos os elementos nos seus lugares, travados nos planos de trabalho e com parâmetros definidos, passei a trabalhar os elementos que aparecerão em planta

image

Eu prefiro ocultar as geometrias em vistas de planta pois assim eu posso criar uma representação parecida com a da norma ou com o padrão que desejar. Adotando um padrão para todas consigo deixar meu projeto mais leve e de fácil entendimento, outra vantagem de criar uma representação é poder configurar uma janela alta automaticamente. Neste caso adotei uma representação em planta bem simples, sendo duas linhas paralelas.

Untitled-2.jpg

Primeiro criei então uma região de máscara e linhas de detalhe sobre ela, em Configurações de visibilidade defini esses elementos para serem exibidos somente quando a janela for cortada

aaasd.jpg

 

 

Para a janela alta criei outras linhas no mesmo lugar das anteriores e mudei o tipo delas para Linhas ocultas [projeção], ao contrário dos elementos anteriores esses em Configurações de visibilidade eu configurei para sempre serem exibidas.

Captura de Tela (750)Captura de Tela (749)

Deste modo quando a janela estiver acima da altura da faixa de corte ela irá mostrar as linhas da janela em tracejado como na imagem abaixo.

aaa.jpg

Como comentei no início do post, ao final me pergunto se seria realmente necessário os perfis, mesmo que simplificados, as roldanas por exemplo não modelei pois nunca seriam vistas em planta ou em 3D, e quem desejar o link para download da família é esse: https://drive.google.com/open?id=0B2v56Ec5d0z1U25zRF95T3kzNEk

E a título de curiosidade segue uma imagem do planejamento que fiz antes de criar essa família, da porta dobrável foram algumas folhas de rabiscos e cálculos.

IMG_20160520_150824440.jpg

 

Publicado em Revit

Famílias de portas e janelas dobráveis, e o desafio de criá-las

Aprender a criar suas próprias famílias no Revit é essencial, muitas vezes bastam poucos minutos para se criar o que necessitamos, mais rápido até do que procurar por dezenas de sites atrás de uma família que muitas vezes não atende nossa necessidade.

Além disso ao criarmos famílias aprendemos a trabalhar mais profundamente no programa e muito desse aprendizado podemos levar aos nossos projetos. Essa é uma família mais complexa, com uso de fórmulas e condições, criar essa família foi mais um desafio pessoal, quando comecei a aprender o Revit tentei de várias formas criar uma família de porta com painéis dobráveis em que pudesse escolher quantidade de painéis e sua abertura.

Então fica aqui, a crônica de como quebrei a cabeça para resolver essa família.

Para iniciar resolvi utilizar os modelos de painéis do último post, além dos parâmetros de dimensão esse painel também contém a vantagem de ser um modelos genérico, e posso utilizar o mesmo em diversas famílias. Primeiramente tentei criar do mesmo modo da família de cavalete que postei em um tópico passado, mas encontrei um problema onde mesmo que pudesse abrir e fechar totalmente o painel, depois, qualquer mudança nessa abertura acusava um erro.

Então testei outro modo, um conhecido método de criar portas com abertura usando uma linha de referência e uma cota com um ângulo.

Coloquei então o modelo genérico do painel em uma família de modelos genéricos com base em face para poder colocar o modelo no plano de trabalho da linha, então carreguei o modelo e o coloquei na linha, mas conforme mudava o ângulo a família se movia pela linha, então criei outra linha perpendicular a primeira, defini um ângulo de 90º e alinhei a família com base nela. Assim como na imagem abaixo:

1.jpg

Tentei criar outra família onde faria a matriz/array dessa mas descobri (depois de horas tentando) que deste modo não poderia usar o ângulo como parâmetro. Para isso eu teria que colocar a família diretamente na de portas, carreguei a família e inserir no modelo de família de portas.

Sabendo que o mínimo de painéis para criar uma porta dobrável é 2, um de cada lado, e que não é possível fazer matriz/array com menos de dois elementos, eu teria então dois painéis que não seriam criados com uma matriz/array. Foquei primeiramente nesses dois painéis, colocando um parâmetro de visibilidade para aparecerem apenas quando o número de painéis for 2. A largura do painel é simples, sendo o tamanho total da porta, menos a espessura do batente, dividido pela quantidade de painéis, nestes caso 2.

Problema foi encontrar a distância (na imagem o parâmetro D) correta para a colocação do próximo painel pois essa distância muda conforme o ângulo de abertura, então lembrei das aulas de geometria da faculdade e sabendo que cada painel forma um triângulo como na imagem abaixo, posso usar algumas relações trigonométricas.

2

Sabendo que a hipotenusa é igual a largura do painel e o ângulo do triângulo é igual ao ângulo de abertura, posso descobrir o cateto adjacente usando a relação cossenoθ = cateto adjacente/hipotenusa, como eu quero cateto adjacente no Revit a fórmula se tornou: cos(Ângulo do painel) * Painel largura.

Agora com os dois painéis prontos comecei a trabalhar na matriz/array para quando eu tivesse mais do que dois painéis, dupliquei o tipo de painel pois agora a largura desses seria a largura total menos o batente dividido pela quantidade de painéis.

Aqui surgiu um problema, como eu teria vários painéis e no modelo do painel com ângulo de abertura o plano de trabalho passa exatamente pelo lado interno do painel eu deveria descobrir qual a distância do ponto interno até o ponto externo (DD) para evitar que um painel entrasse dentro do outro, para isso usei a mesma relação para achar o cateto adjacente, mas nesse caso a hipotenusa sendo a espessura do contorno do painel, e o ângulo sendo 180º – 90º referentes a linha perpendicular – ângulo de abertura do painel, no Revit a fórmula se tornou: cos(180° – 90° – Ângulo do painel) * Contorno espessura. Duplicando essa valor (DD1) eu tenho a distância entre os dois pontos internos, que contém os planos de trabalho que posso alinhar.

3.jpg

Então criei duas matrizes/array, uma para os painéis da esquerda e outra para os da direita, o número de cópias seria a quantidade de painéis dividido por dois, mas sabendo que se eu colocasse um valor ímpar para o número de painéis a matriz/array da direita teria que ter um a menos que o da esquerda eu usei a função “rounddown” que arredonda o valor para baixo.

Até aqui sem problemas, mas e se eu quiser 3 painéis? A matriz/array da direita só poderia ter um, como isso não é possível eu coloquei outro painel sozinho e alinhei onde seria o primeiro painel da direita, defini o mesmo um parâmetro de visibilidade onde o mesmo só apareceria quando o número de painéis fosse igual a 3. Para os outros painéis também criei parâmetros de visibilidade com base na quantidade de painéis, mas usei condições em cada um, que explicarei melhor.

Sabendo que quando eu definisse a quantidade de painéis como 2 eu só veria os dois originais, no parâmetro de visualização desses painéis eu criei uma função IF, que retorna um valor com base em uma condição “se algo for verdadeiro, faça isso, caso contrário faça isso”. E para ligar ou desligar a visualização usei uma regra de falso ou verdadeiro.

A fórmula se tornou: if(Quantidade de paineis = 2, 2 > 1, 2 < 1)

Explicando mais detalhadamente, se a quantidade de painéis for igual a 2, 2 é maior que 1 então é verdadeiro e vai ativar a visualização dos painéis, se não, então 2 é menor que 1, o que é falso e vai desativar a visualização. Condições foram definidas em todos os parâmetros de visualização, no caso dos direitos e esquerdos eu incluí outra condição com a função “and” pois além da quantidade de painéis ser maior que 2 o número desses painéis também deveria ser maior que dois.

Se tornando: if(and(Quantidade de paineis > 2, Esquerdos > 1), 2 > 1, 2 < 1)

Também incluí essas condições na quantidade de painéis esquerdos e direitos para o valor nunca ser menor do que 2, algo que acarretaria em um erro. Ao final os parâmetros ficaram um pouco bagunçados, e talvez deva existir um modo mais fácil de chegar ao mesmo resultado. Mas finalmente consegui deixar essa família como eu gostaria.

Em todos os testes que realizei o único erro que encontrei é ao definir um tamanho muito exagerado para a largura do contorno ou para a largura do detalhe, o que causa um problema na família do painel, também poderia incluir condições na família do painel para evitar isso mas não vi necessidade pois para se chegar a esse erro o painel fica com medidas bastante irreais.

4.jpg

As versões duplas, com painéis de cada lado, foram feitas apenas espelhando os planos de trabalho, aplicando as cotas com parâmetros, alinhando novamente os elementos e modificando os parâmetros já que existiam dividindo novamente a largura dos painéis por 2. As janelas são basicamente os mesmos parâmetros só que dentro da família de janelas.

As famílias podem ser baixadas pelos links abaixo:

Janela

https://drive.google.com/open?id=0B2v56Ec5d0z1OFlqNUtFNGFGU2s

Janela dupla

https://drive.google.com/open?id=0B2v56Ec5d0z1SXM3SUVxVUxCLUE

Porta

https://drive.google.com/open?id=0B2v56Ec5d0z1VE9PdTNjenZpcVk

Porta dupla

https://drive.google.com/open?id=0B2v56Ec5d0z1OFJDWWhIZnhGdU0

Abaixo um render com os painéis abertos e fechados.

1

2.jpg

 

 

 

 

 

Publicado em Revit

Família de painéis muxarabi de madeira

Como é muito procurada resolvi modelar um família de muxarabis de madeira, desta vez como painéis de parede cortina para facilitar a colocação. São duas famílias em versão 2014, uma delas contendo uma estrutura de contorno, todas as dimensões podem ser modificadas, e como são painéis de parede cortina se desejarem colocar uma estrutura por trás basta editar a parede, definir os montantes e ajustar o deslocamento dos painéis.

Abaixo os dois painéis em uma parede cortina dividida em 4 partes:

Projeto1.jpg

E um exemplo dos dois painéis colocados:

Vista 3D 1

Pode ser baixado pelo link: https://drive.google.com/open?id=0B2v56Ec5d0z1RVFsMWNLek03VHc

Publicado em Sem categoria

Família de portão basculante com detalhes curvos

Continuando os estudos das famílias estou disponibilizando uma família de portão basculante com detalhes curvos, a mesma contém diversos parâmetros que podem ser modificados. Sendo eles:

  • Altura
  • Largura
  • Largura da estrutura lateral
  • Largura da estrutura superior
  • Largura e espessura do contorno dos detalhes
  • Quantidade de detalhes curvos
  • Comprimento dos detalhes
  • A edição da curvatura é feita pela Largura dos detalhes
  • Espessura da chapa dos detalhes
  • Exibir ou não as barras verticais
  • Materiais de cada tipo de elemento

Vários parâmeros são amarrados com outros, por exemplo o diâmetro da barra vertical é com base na largura e espessura dos detalhes, para se alterarem automaticamente conforme se modifica os outros parâmetros. Problema que há algumas regras ou o Revit acusará que não será possível criar a família, neste caso a largura dos detalhes e a espessura da chapa não podem ser muito grandes ou muito pequenos. Mas como nenhum portão seria assim não haverá problema.

O link para download: https://drive.google.com/open?id=0B2v56Ec5d0z1bEdIYnJBUFdLdlE

Abaixo uma imagem com algumas configurações que podem ser feitas

Projeto1.jpg