Publicado em Tecnologia

BIM: entendendo a curva de MacLeamy e como funciona basicamente o fluxo de trabalho em BIM

A Curva de MacLeamy é um ótimo exemplo de como funciona o fluxo de trabalho em BIM em contraste com o fluxo de trabalho tradicional. Nela temos 4 linhas, a preta representando o fluxo de trabalho tradicional, a verde o fluxo em BIM, a linha azul representa a capacidade da equipe de impactar no custo e desempenho ao longo da vida do projeto, a vermelha representa o custo das mudanças no projeto. O que observamos é que conforme o projeto avança o custo de realizar mudanças aumenta, e a habilidade da equipe de impactar nesse custo é menor.

0c524288952815c2e476ead0a75bbd79

Pelo método tradicional onde temos projetos 2D centrados (como no AutoCAD) a maior parcela do esforço é aplicada durante a documentação do projeto enquanto no BIM é durante o detalhamento dele. Isso ocorre pois no BIM criamos um modelo tridimensional do nosso edifício e grande parte da documentação é extraída automaticamente desse modelo, isso traz uma enorme vantagem em diminuição de custos e erros. Mas também pode levar aquele que esta começando a implantar o BIM a sensação de que aumentou o trabalho, quando na verdade apenas mudou para a parte inicial com a vantagem da equipe pode modificar o mesmo com maior possibilidades e com um menor custo.

3 comentários em “BIM: entendendo a curva de MacLeamy e como funciona basicamente o fluxo de trabalho em BIM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s